quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

FOME DEPOIS DA GASTROPLASTIA






Luna Bianca pergunta:

A minha dúvida é a seguinte: A cirurgia diminui a fome, a ansiedade, a vontade de comidas, sejam massas ou doces? Porque se diminuir, mesmo cabendo no estômago, será mais fácil eu me disciplinar do que antes de ter operado

Irene pergunta: 
Boa tarde, fiz sleeve a três meses e perdi 20 k, más estou com muitas dúvidas e pra ajudar perdi minha consulta com a nutri, tenho sentido muita fome, a cada 2 horas meu estômago fica se mordendo, eu pensei que não sentiria mais isso, como bem pouco, não sei se é devido a quantidade, más fico com muito medo de comer demais. Alguém pode me dar algum apoio

A fome desaparece nos primeiros meses de cirurgia! É engraçado e ao mesmo tempo desesperador
Sempre me perguntava se algum dia a fome voltaria e seria da mesma forma e intensidade que antes de fazer a cirurgia. Pois, ela volta...ao pouquinhos, mas volta...e com ela a vontade de comidas e a ansiedade tbm, já vou logo revelando o jogo!
Te digo que tive muito controle com as vontades no primeiro ano de cirurgia e já sentia a fome habitual. Porém...caminhando para o segundo ano....me permiti TER e REALIZAR vontades....e isso que foi o grande PERIGO que me deixei passar!

A FOME VOLTA SIM!
Cabe a nós termos convicção de tentar não dar tanta importância a ela!
A técnica Sleeve depende muito mais da nossa força de vontade do que a própria cirurgia, temos que ter mto controle pois a absorção continua a mesma e temos o agravante de não sofrermos de dumping quando comemos doces pelo tamanho do estômago (ele tem mais capacidade do que se fizesse a técnica do by pass)
E não se preocupe, seria ANORMAL se a fome não voltasse mais....não é mesmo?!

Sobre a disciplina:
Não tenho duvidas nenhuma que no meu caso, o auto controle era algo fora da realidade que me encontrava no momento em que decidi fazer a cirurgia. Estava presa num circulo vicioso, do qual sabia dos meus problemas mas não tinha força de vontade alguma para mudar minha postura....
Faltou força de vontade.......SEM DUVIDAS!
Isso tudo que estou falando se resume a desculpas....SEM DUVIDAS!
Temos mtos exemplos de pessoas que emagreceram sem cirurgia muito mais do que eu emagreci nesse tempo de pós bariátrica!
Mas lhe digo...cada um é cada um....
Eu decidi partir pra cirurgia pois não via sucesso na forma como aprendi emagrecer! Sabia que num momento inspirador poderia emagrecer, mas a qualquer momento a recaída iria acontecer e eu voltaria ao mesmo peso que antes ou até pior!
Tem gente que consegue acordar e sair dessa barca furada e dar a volta por cima com seu próprio mérito. Disciplina seu corpo e mente para nunca mais passar por esse inferno que é se preocupar com a obesidade!Pra essas pessoas....MEUS PARABÉNS DE CORAÇÃO MESMO!!!!



Fui inserida no mundo dos regimes, da forma irresponsável como quase todo mundo entrou!
É revoltante agora se deparar com a descoberta de como sofremos quando não temos o mesmo corpo que os magros, somos convencidos desde pequenos de que somos deformados e mortos de fome e por isso, temos a obrigação de odiarmos nossa própria imagem!
Então, a ansiedade aumenta quando percebemos que não somos aceitos e o desespero em correr atrás de uma solução imediata e rápida nos frustra pois o corpo humano é perfeito graças a evolução de nossos ancestrais em adaptar nosso sistema a uma maquina de reservar energia! E com isso, é quase que impossível treina-lo a consumir energia de mais e guardar de menos!
E quando se tenta trocar de habito drasticamente, o corpo não responde de maneira com a qual a pessoa deseja e a frustração reina!
Ai, a angustia se torna um ato de devorar sentimentos....e resultado...o descontrole inicia-se e bem vindo ao circulo vicioso da batalha contra gordura!
Tudo isso pra explicar que CANSEI e me dei uma chance de fazer diferente dessa vez! Me permiti fazer a cirurgia bariátrica e recomeçar esse processo para finalmente amadurecer.


Minha opinião...

Não indico a gastroplastia pra ninguém!
Apenas digo para seguir sua cabeça!!

Pra mim deu certo

4 comentários:

  1. Sempre tive em mente que redução de estômago é um auxiliar no processo de emagrecimento, o bom resultado depende da pessoa.

    ResponderExcluir
  2. Selma, está cedo para realmente saber se deu certo, considerando que vc já engordou um par de quilos e enfrentou ou está enfrentando dificuldade em emagrecer esses quilinhos. É preciso o tempo de 5 anos para então dizer se deu certo mesmo. E espero que até lá vc possa dizer que deu certo sim.
    Gil

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vc esta certa, eh mto cedo para dizer q minha cirurgia deu certo! Engordei 3 quilos este ano e to apanhando pra elimina-los e olhe que nem foram 2 anos de cirurgia!
      Porém, já considero que deu certo por eu ter refletido algo que não entrava na cabeça e que registrei neste post! Reconhecer que só não tive capacidade de ter um emagrecimento saudavel pelo fato de desde o inicio e encarar essa necessidade de forma errada, desesperada e ter me achado a vida toda uma aberração....
      outro passo da vitória é sair da fase filosofica e arregaçar as manguinhas e cair pro abraço...tornar meu corpo mais ativo...Dou logo a noticia que comecei a ensaiar esses passos nesse final de ano, pra começar 2014 com uma nova postura! darei noticias!

      Excluir
  3. Não, Selma, seu peso nunca te levou a uma aberração. Você ficou gorda sim, mas foi dentro da obesidade digamos normal para os nossos dias. Seu peso não chegou a duplicar... vc pesar o dobro do peso adequado... digamos de 64 quilos chegar a 128 kg ou 120 kg, como vemos casos e mais casos. Para manter-se magra ou pelo menos até no máximo IMC 25, pessoas inclinadas a facilmente ficarem obesas têm somente um jeito: encarar que o alimento que as nutre, tb as pode prejudicar. E isso se aplica para toda comida saudável ou não. Sem mudar o paradigma (padrão a ser seguido) mental, a pessoa obesa nunca conseguirá manter-se magras se a genética a quer gorda. Por natureza, qto mais a pessoa comer, mais quer comer; qto menos a pessoa comer, menos quer comer. Há alimentos que desencandeiam em nosso organismo uma vontade desenfreada de comermos mais e mais... são os carboidratos... todos eles... assim como o álcool para o alcoólatra. Quem sente vontade de comer chocolate, provavelmente está com o organismo carecendo do mineral magnésio e uma vez vc suprindo o organismo com magnésio, o desejo por chocolate se acaba (foi assim comigo) e isso eu descobri por casualidade... qdo pesqusava sobre um produto dermatológico.

    Se nos deixarmos seduzir pelo visual de certas comidas e certas guloseimas, ficamos como o alcoólatra que se entrega ao álcool; o estuprador que se entrega ao sexo; e por aí vai como para toda e qq dependência nefasta. Nossa mente sempre está em controle do que fazemos e o que precisamos é decidir se nossa mente vai nos controlar a nosso favor ou nos controlar contra nós.

    Segundo o físico alemão Werner Heisenberg, nos experimentos científicos, vemos não a natureza em si, mas a natureza submetida ao nosso modo peculiar de interrogá-la. Em filosofia (Aristóteles) se aceitarmos que o pensamento é um componente da alma e que três são as faculdades da alma: a faculdade nutritiva, a faculdade sensitiva e a faculdade intelectiva, então podemos aplicar algo da física e da filosofia para não nos tornarmos obesas…
    Gil

    ResponderExcluir