sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

conselhos para o segundo ano de Sleeve

Meu segundo ano de cirurgia foi praticamente um hiato!
A principio emagreci 5kg até junho, porém, quando estive de férias em julho, engordei 3kg e até hoje estou lutando para elimina-los!
Lastimável, estava certa que a cirurgia iria me ajudar a emagrecer nesses dois anos, mas não foi bem assim.
A medida que o tempo passa, o sucesso depende muito mais de você do que da gastroplastia. Portanto, não se iluda com a lua de mel do primeiro ano....tudo é lindo entre vc e a balança...mas a partir do momento em que seu estômago se recupera e seu organismo se adapta (e isso não demora muito) força na peruca que o processo depende única e exclusivamente de vc!

Baseada nas dificuldades que estou vivendo, e nos casos de sucesso que conheço, meu conselho eh para ser seguido ainda no primeiro ano de gastroplastia!

NÃO DEIXE PARA O SEGUNDO ANO ATINGIR SUA META!

Suas escolhas farão muita diferença nesse resto de emagrecimento!
Trabalhe sua compulsão por doces, pães, frituras, álcool e refrigerante...O POUCO QUE VC CONSOME DESSES ALIMENTOS JÁ ESTRAGA TODO SEU EMPENHO!

Coma devagar para não aumentar a capacidade do seu estômago.

Decididamente, não é apenas para aliviar as pelanca, exercício físico é nosso remédio desde o inicio do processo, precisamos "curar" nosso metabolismo e fazer com que ele trabalhe a nosso favor! É uma forma de turbinar o emagrecimento,quanto antes descobrir isso,melhor!

Não banalize nenhum instante seu processo. Se começar a fazer vistas grossas para extrapolações, sua chance de atingir a meta fica cada vez menor. Se comprometa a fazer sempre o melhor pra vc...ainda mais pq se sujeitou a uma cirurgia arriscada para conseguir emagrecer!

vai por mim, se soubesse dessa dificuldade em emagrecer no segundo ano estaria mais feliz!

...........

UPDATE:
"Anônimo", muito obrigada pela dica, assisti alguns filmes de Petê Camargo e me fizeram ACORDAR novamente dessa MANIA IMEDIATISTA.
Galera, o sucesso ta na gente!





quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

FOME DEPOIS DA GASTROPLASTIA






Luna Bianca pergunta:

A minha dúvida é a seguinte: A cirurgia diminui a fome, a ansiedade, a vontade de comidas, sejam massas ou doces? Porque se diminuir, mesmo cabendo no estômago, será mais fácil eu me disciplinar do que antes de ter operado

Irene pergunta: 
Boa tarde, fiz sleeve a três meses e perdi 20 k, más estou com muitas dúvidas e pra ajudar perdi minha consulta com a nutri, tenho sentido muita fome, a cada 2 horas meu estômago fica se mordendo, eu pensei que não sentiria mais isso, como bem pouco, não sei se é devido a quantidade, más fico com muito medo de comer demais. Alguém pode me dar algum apoio

A fome desaparece nos primeiros meses de cirurgia! É engraçado e ao mesmo tempo desesperador
Sempre me perguntava se algum dia a fome voltaria e seria da mesma forma e intensidade que antes de fazer a cirurgia. Pois, ela volta...ao pouquinhos, mas volta...e com ela a vontade de comidas e a ansiedade tbm, já vou logo revelando o jogo!
Te digo que tive muito controle com as vontades no primeiro ano de cirurgia e já sentia a fome habitual. Porém...caminhando para o segundo ano....me permiti TER e REALIZAR vontades....e isso que foi o grande PERIGO que me deixei passar!

A FOME VOLTA SIM!
Cabe a nós termos convicção de tentar não dar tanta importância a ela!
A técnica Sleeve depende muito mais da nossa força de vontade do que a própria cirurgia, temos que ter mto controle pois a absorção continua a mesma e temos o agravante de não sofrermos de dumping quando comemos doces pelo tamanho do estômago (ele tem mais capacidade do que se fizesse a técnica do by pass)
E não se preocupe, seria ANORMAL se a fome não voltasse mais....não é mesmo?!

Sobre a disciplina:
Não tenho duvidas nenhuma que no meu caso, o auto controle era algo fora da realidade que me encontrava no momento em que decidi fazer a cirurgia. Estava presa num circulo vicioso, do qual sabia dos meus problemas mas não tinha força de vontade alguma para mudar minha postura....
Faltou força de vontade.......SEM DUVIDAS!
Isso tudo que estou falando se resume a desculpas....SEM DUVIDAS!
Temos mtos exemplos de pessoas que emagreceram sem cirurgia muito mais do que eu emagreci nesse tempo de pós bariátrica!
Mas lhe digo...cada um é cada um....
Eu decidi partir pra cirurgia pois não via sucesso na forma como aprendi emagrecer! Sabia que num momento inspirador poderia emagrecer, mas a qualquer momento a recaída iria acontecer e eu voltaria ao mesmo peso que antes ou até pior!
Tem gente que consegue acordar e sair dessa barca furada e dar a volta por cima com seu próprio mérito. Disciplina seu corpo e mente para nunca mais passar por esse inferno que é se preocupar com a obesidade!Pra essas pessoas....MEUS PARABÉNS DE CORAÇÃO MESMO!!!!



Fui inserida no mundo dos regimes, da forma irresponsável como quase todo mundo entrou!
É revoltante agora se deparar com a descoberta de como sofremos quando não temos o mesmo corpo que os magros, somos convencidos desde pequenos de que somos deformados e mortos de fome e por isso, temos a obrigação de odiarmos nossa própria imagem!
Então, a ansiedade aumenta quando percebemos que não somos aceitos e o desespero em correr atrás de uma solução imediata e rápida nos frustra pois o corpo humano é perfeito graças a evolução de nossos ancestrais em adaptar nosso sistema a uma maquina de reservar energia! E com isso, é quase que impossível treina-lo a consumir energia de mais e guardar de menos!
E quando se tenta trocar de habito drasticamente, o corpo não responde de maneira com a qual a pessoa deseja e a frustração reina!
Ai, a angustia se torna um ato de devorar sentimentos....e resultado...o descontrole inicia-se e bem vindo ao circulo vicioso da batalha contra gordura!
Tudo isso pra explicar que CANSEI e me dei uma chance de fazer diferente dessa vez! Me permiti fazer a cirurgia bariátrica e recomeçar esse processo para finalmente amadurecer.


Minha opinião...

Não indico a gastroplastia pra ninguém!
Apenas digo para seguir sua cabeça!!

Pra mim deu certo

terça-feira, 12 de novembro de 2013

adaptação

Em falta com noticias por aqui....
Mas devo informar que o emagrecimento não anda lá mto bem!
Me mudei tem um mês e até agora, não voltei a minha rotina...resultado...o peso anda oscilando...
E se oscilasse pra menos....mas é pra mais!!!
Os 64kg que foi tão difícil alcançar ja é passado e os 66kg me atormenta a consciência!
Ta duro!
Muita inadimplência de minha parte...
sedentarismo, alimentação desregrada... ta uó!
A única coisa que anda diminuindo por aqui é o cabelo...cada dia mais curto...rs!



segunda-feira, 16 de setembro de 2013

B12


A pergunta é de Daniella Fragoso:

Oi! Você não tomou a B12, né? Mas a nutricionista passou? Não estou querendo tomar essa injeção! De repente, só o comprimido! Me fale melhor sobre o porquê da sua escolha?! Obrigada! Bjs 

A B12 é importantíssimo, principalmente logo após a cirurgia. Eu tomei toda medicação e suplementações imposta pelo meu cirurgião  inclusive a tal B12, faz parte do processo sabe. Injeções de clexane na barriga, comprimidos de omeprazol, centrun, neutrofer, cálcio, vitamina D, proteína e 3 doses de B12 injetável. Não tem pra onde correr, tem que tomar a medicação certinha pra que tudo ocorra muito bem nessa fase tão sensível que é o pós (tive remédios que tomei logo após a cirurgia, depois de um mês após a cirurgia e outros que tomei até 6 a 12 meses depois)
Pense aí como o nosso corpo fica doidinho depois desse trauma que o submetemos a passar. De uma hora pra outra, a ingestão de alimento diminui de forma absurda e pra não entrar em pane, deve-se sim ter uma suplementação vitamínica para não ficar anêmica!
Depois de alguns meses então, refiz meus exames de sangue e o médico constatou que estava tudo lindo com minha saúde e a temida B12 nem cheguei mais perto dela!
Todo ano preciso monitorar minha saúde através desses exames de sangue ultrassom e endoscopia pra ver se continua tudo ok comigo.
Pensando nessa "autonomia" dos remédios pra ficar bem, foi que eu escolhi a técnica Sleeve. Como disse por aqui a absorção com essa técnica continua a mesma e a única coisa que muda é a quantidade de alimento ingerido. Teoricamente, não precisamos complementar nossa nutrição, bastando apenas seguir uma alimentação saudável e isso é muito importante já que a chance de engordar com essa técnica também aumenta!
Estou sentindo na pele essa emoção, muito antes do que eu estava prevendo! Engordei em julho quando sai de férias e até agora não consegui recuperar meu peso. Sinto que a capacidade de meu estômago aumentou e a fome como a vontade de comer também aumentaram...um perigo! Emagreci um pouquinho nesse mês de agosto, vejo que retornar aos meus 63kg será um duro caminho! Essa foi a escolha que fiz e sabia desde o inicio sobre tudo que poderia passar, paciência....não me arrependo. Finalmente chegou a hora de estar no comando!!

minha primeira mini saia






quarta-feira, 14 de agosto de 2013

o encanto acabou...

Minha relação com a gastroplastia sempre foi com um pé atrás!
Devo admitir, pelo fato de não ter emagrecido na mesma velocidade e a mesma quantidade de quilos que outros pacientes...a preocupação sempre esteve presente...
....será que vou vencer?
Sou igual peru, morro de véspera e nesse caso, sempre me perguntei como vou me comportar quando, de fato, o sucesso do meu processo de emagrecimento depender apenas de mim.

eis que finalmente vivo o suspense

Diante dessa engorda e da dificuldade em voltar pros trilhos, não dá pra negar, o encanto acabou!
A gastroplastia me trouxe para a casa dos 63kg, em 18 meses emagreci 40kg e daqui pra frente as rédeas voltaram para minhas mãos.
E mau começo minha caminhada sozinha, que acabo engordando ¬¬'
E tudo culpa de quem? Da cabeça gorda...que continua protelando, deixando passar só mais essa vez...e que segunda feira começo a dieta....
Meu plano daqui pra frente é fazer o certo, para emagrecer tenho que eliminar mais e consumir de menos.
Voltei para minha rotina alimentar, mas não vi grandes resultados na balança, preciso de uma atividade física urgente. A primeira opção é voltar para academia, mas terei que esperar um pouquinho, estou me recuperando de uma litotripsia que acabei de fazer...é, além da vesícula que empedrou, tbm tive pedra no rim! Sei que estou sendo repetitiva, mas não custa nada falar....TOMEM MUITA AGUA! 



E não é por apenas 2kg....
É pelo desespero em ver que ainda não aprendi a me controlar
 

terça-feira, 6 de agosto de 2013

correndo atrás do prejuizo

Final de Férias
Em casa, de volta a minha rotina
Apesar de tentar emagrecer antes do regresso, não obtive sucesso, as tentações eram irrecusáveis (cara de pau). Mas agora acabou as desculpas, o juízo chegou e estou super decidida a deixar registrado essa experiência de ter engordado pós cirurgia bariátrica.
A primeira coisa a dizer é que cheguei a Salvador com 66kg cravados! Engordei quase 2,5kg no tempo que estive fora.
Minha alimentação foi a mais desregrada possível, extrapolei pra valer, doces, bolos, chocolate, pães, pizzas, lanches, fritura, voltei a tomar refrigerante, comi muita tranqueira. Resultado, minha barriga que estava sequinha, agora parece um pudim indecente!
O lance foi justamente a má qualidade da alimentação, a quantidade tbm influenciou, mas foi de forma constante durante o dia, vivia roendo alguma coisa.
E a sensação corporal é de que estou de volta aos 103kg de antes.
Ok, admito que é um exagero, não dá pra comparar as dificuldades da obesidade com dois quilinhos ganhos e ainda estar na casa dos 60kg...Mas é extremamente notável a diferença que faz ter engordado! Antigamente 2 quilos ganhos eram imperceptíveis em meu corpo gordo, ninguém notava...nem eu!
Creio que se esse peso ganho é tão evidente, como será difícil de tira-lo de mim. Proporcionalmente igual quando precisava emagrecer 10kg quando obesa!

Inicialmente, quero ver o resultado apenas voltando a minha rotina de antes...

Segue foto da minha real situação:

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Engordei!




Meu plano para ficar em São Paulo, era de alguns dias. Porém ainda continuo na terrinha por motivos maiores, e que me fez descontrolar um pouco na alimentação...Alias, constatei que minha compulsão não foi embora e sim, estava hibernado!
Resultado: acabei engordando 2kg nesse período!
Me encontrei roendo besteirinhas sem parar, bolachas, torradas, queijo, bolo, pães, doces. Sem perceber, de pouquinho em pouquinho, comi muito! É aquele lance né, "de grão em grão a galinha enche o papo"... pura verdade!
O estomago ta pequeno, mas aguenta receber pouca quantidade de alimento toda hora! Aí, a absorção continua a mesma e já deu pra perceber o perigo!
Essa semana tudo certinho, deixei de lado o rói-rói! No dia da pesagem (terça feira) já tinha emagrecido 300 gramas e registrei 65,300kg, hoje já voltei para os 64,400kg e pretendo voltar aos 63kg este mês!
Bom, pelo menos só essa medida simples, ta dando resultado!

Abaixo, duas fotos do início das féria:

inicio da comilança

calça 40, enorme no inicio das férias

quarta-feira, 10 de julho de 2013

Faria de novo?

Respondendo a pergunta de Quel

Você sabe que vendo as suas fotos lá em cima - linda por sinal-, vendo aquele artigo de jornal que não sei quantos % voltam a engordar depois da bariátrica, aquele monte de post sobre o SLEEVE....pensei em te fazer esta pergunta!, quero dizer...pelo jeito você faria de novo, não faria?!?!? Se vc pudesse voltar no tempo vc faria de novo? Vc se arrepende de alguma coisa em relação a bariátrica?
bjos



Vc acertou!!
Com toda certeza faria tudo de novo!
Passaria por toda peregrinação de encontrar um cirurgião, depois fazer todos os exames. Da luta judicial contra meu plano de saúde que não aceitou fazer a cirurgia. Da agonia e medo que senti logo após acordar da anestesia. Passaria de novo todos os 15 dias de dieta liquida, tomando injeções diárias na barriga e no traseiro, e sentindo o gosto ruim dos comprimidos macerados  Mais outros 15 dias de dieta pastosa e o enjoo e dores da adaptação do estomago em digerir os alimentos. Das crises psicológicas de identidade que passei (ainda bem que tinha o apoio da equipe multidisciplinar do cirurgião!)
Passaria por tudo isso tranquilamente e feliz pois hoje tenho total certeza que foi a melhor escolha que fiz, optei pela bariátrica e pela técnica SLEEVE!

Mas digo que acertar na sorte o que escolher para o seu futuro é muito arriscado!
Não pense que optar por fazer a gastroplastia é simplesmente acordar num dia e decidir "Ah, vo reduzir meu estomago!"
Existe toda uma aceitação interna de que essa opção foi a ultima chance que vc tem para "resolver" seu problema. A gastroplastia não tem volta, é um procedimento agressivo para seu organismo e achar que será a salvação é uma grande ilusão pois há sim a possibilidade de engordar novamente!
Quem opta pela cirurgia bariátrica tem que ser muito responsável  pois estamos mudando nosso organismo drasticamente e para que ele não entre em pane, todo um suporte deve ser realizado. Somos obrigados a ter uma alimentação saudável para suprir toda necessidade de vitaminas e minerais. Temos que nos exercitar pois a perda muscular é gigante por conta do metabolismo de risco que nosso organismo usa quando reduz a alimentação (passa a consumir energia dos músculos e não da gordura). Temos que monitorar através de exames de sangue e de imagem nosso corpo e muitas vezes entrar com suplementação para ficar saudável!
É por isso que digo sempre, minha convicção de que fiz a coisa certa só aconteceu por que fui muito responsável desde o inicio do processo! Sei de todos os passos que preciso seguir para obter o sucesso e também sei dos riscos!

A unica coisa que me arrependo é de que não tomei água nesse processo. Pelo fato de ser desconfortável beber água no inicio, eu substitui por bebidas industrializadas ou simplesmente não bebia. Isso pode ter contribuído para que minha vesícula empedrasse e eu tive que retira-la.
Recomendo....bebam muita água, mesmo que seja ruim o desconforto, mas insistam!


domingo, 23 de junho de 2013

Estou de férias!

Alguns dias em minha terrinha no interiorrrr de são paulo!
Tenho alguns desejos "come-come" para realizar....
Hum...
Acho que vou engordar!!!!!!


pastel de feira....hum!

quinta-feira, 13 de junho de 2013

dica: cuide de sua vesicula

Quase três meses depois da retirada da vesícula e o que posso dizer...

ME ARREPENDO AMARGAMENTE!

E por isso venho aqui pra dizer, cuide de sua vesícula!
A retirada é inevitável quando se é descoberta as pedras, por isso não tem jeito! Sei de casos de pessoas que morreram por causa das pedrinhas que escaparam da vesícula e migraram dentro do corpo.
A melhor solução é cuidar pra não remediar, e a única arma que o gastroplastizados tem é a ÁGUA! Beba água, mesmo que isso seja difícil (eu sei!) mas insista, tome uma quantidade boa todos os dias, só assim podemos tentar evitar que a vesícula empedre. Para os aspirantes a gastroplastia, que não tem habito de tomar agua (como eu), comece a tomar antes mesmo da cirurgia muita agua, pra criar uma rotina!
Val relatou aqui seu pós cirúrgico como sendo tranquilo, já o meu esta sendo um martírio!Cada organismo com sua reação né, que loucura!!!! 
Nunca pensei que a vesícula fizesse tanta falta!
O transtorno começa em encarar uma cirurgia logo após a gastroplastia, é um porre. Com a retirada da vesícula, o cirurgião coloca uma espécie de clips no lugar dela, que até pouco tempo atrás eu sentia, a sensação é de que esqueceram um palito de picolé dentro da minha barriga!
Ainda continuo com estômago de pato ( comer e correr pro banheiro), principalmente logo após o café da manhã, mas já passei alguns sufocos no trabalho e na rua.
Tive três vezes alucinações, foi a coisa mais bizarra que me aconteceu, nunca viajei tanto. Foi um mix de imagens coloridas e psicodélicas flutuando, com pessoas pipocando em minha frente sem a metade de seus rostos! Uma dessas alucinações eu estava dirigindo, e quase atropelei um cidadão que eu juro, não tinha visto!
O enjoo quando acontece é forte, e crises de cólicas intestinais aumentaram depois da retirada da bendita!
Sem brincadeira....eu estou sofrendo!
 

Agora entendo porque meu cirurgião não quis que eu retirasse a vesícula no dia da bariátrica, as reações podem ser horríveis!
Outra dica é, não caia na besteira de se hidratar com bebidas industrializadas, elas contem muito sódio e ao invés de melhorar, só intensifica o empedramento da vesícula e dos rins!
Essa sem dúvida foi a pior besteira que cometi no meu primeiro ano de gastroplastizada, não bebi agua, não cometam o mesmo erro! 

terça-feira, 4 de junho de 2013

Sleeve ou By pass?

Pergunta de ta e ge

Oi Selma, eu estou decidindo fazer a cirurgia bariatrica e fui em dois médicos, porém um me indicou o método Slevee e o outro o by pass, sinceramente estou bem confusa,os dois me mostraram os pros e contras dos métodos, mas estou muito em duvida. Você também passou por isso, ou os médicos que você foi te te indicaram apenas o slevee? Adoreiiiiiiiiiiiiiiiiii o seu blog, ele está me ajudando muito. Obrigada Bjosssss

Aproveitando sua pergunta, vou falar mais a respeito dessa etapa que você ainda deve estar passando!

Antes mesmo de começar com a maratona do pré cirurgico, pesquisei muito a respeito das técnicas e fiquei maravilhada com a Sleeve. Eu só decidi fazer a cirurgia por causa do Sleeve! Então, quando fui procurar o cirurgião que me desse confiança, já fui logo dizendo qual técnica queria fazer!
Ao total, corri atrás de 5 médicos pra conhece-los. Conversei e tirei minhas duvidas, uns odiei e outros gostei, mas escolhi mesmo o que me deu maior segurança!
Normalmente a pessoa quando recorre a gastroplastia é por ter reconhecido que essa é a ultima alternativa para "curar" seu problema. Muitas vezes, a pessoa esta tão desesperada que nem pesquisa muito a respeito e nem sabe que existem técnicas de gastroplastia que pode enquadrar ao seu estilo de vida e sua saúde. Quer mesmo é resolver logo!
CALMA!!!!
Essa decisão não é simples como escolher um novo corte de cabelo...
Essa decisão irá mudar DRASTICAMENTE sua vida!

O que indico;
Seja um detetive!
- Antes de mais nada, vá o mais informada possível a um médico.Quanto mais você saber sobre as técnicas,  mais confiante vc ficará para escolher tudo (medico e técnica)
- Pesquise muito bem o cirurgião e sua equipe, médico não é deus e como todo profissional, existem os bons e os ruins;
- Preste atenção ao suporte pós cirúrgico, isso é tão importante quanto a técnica e o médico que irá escolher. Na verdade, isso será o alicerce fundamental para seu sucesso, ter um apoio de um psicólogo nas horas difíceis e do nutricionista, faz a diferença! 
- Na sala de espera, sempre converse, ali é uma grande possibilidade de saber mais sobre o assunto que procura, a gastroplastia! Você irá ter contato direto com os próprios resultados dos pacientes e suas escolhas!

Já que não tenho nenhuma experiência sobre o by pass, o que eu falo sobre o Sleeve é...
Não podemos nos iludir, qualquer técnica vc terá de um lado o ganho, mas do outro a perda!
No Sleeve, apesar de ser uma cirurgia irreversível, ( o estômago diminui e a maior parte dele é descartada) o intestino fica integro. Ou seja, vc emagrece por que vc sacia a fome com pouca quantidade de alimento. A absorção de nutrientes continua igual, não temos deficiência de vitaminas. Porém, caso o paciente não se conscientizar e continuar comendo erradamente, o controle de peso fica comprometido com mais facilidade!
 Também não tenho episódios de dumping,  o doce tem um tempo para sair do estômago e partir para o intestino, logo, isso é extremamente preocupante se a pessoa é viciada em doces!
 Nunca vomitei e nem desmaiei, meu estômago não é minúsculo e é mais fácil comer, ou seja, se comer bem, me nutrirei, se comer mau...engordarei!

E assim vai...
De acordo com seu IMC, os exames, a sua postura com a cirurgia e seu estilo de vida...junto com seu médico, você irá escolher a melhor técnica de gastroplastia! 


Obs.: A Gastroplastia só é recomendada para pessoas com o IMC igual ou acima de 40. Em alguns casos, pessoas com IMC abaixo de 40, são indicadas para a operação em caso de doenças associadas ao excesso de peso.

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Folha publica um alerta sobre bariatrica

matéria legível aqui

 No Facebook, anda rolando uma matéria da Folha publicada há 7 anos atrás, que fala sobre a grande probabilidade dos pacientes de bariátrica voltarem a engordar!
Apesar da matéria ser superficial, sensacionalista, partidária, manipuladora, desatualizada, incompleta e confusa (ao meu ver). O dado sobre o perigo em um gastroplastizado voltar a engordar é real!
E como venho falando nos últimos dias por aqui, a maior preocupação que tenho é embasada nessa estatística de que  faço parte!
Voltar a engordar depois de 2 anos da gastroplastia é o esperado. Os pacientes que fizeram e pessoas que estão interessadas em fazer, são informadas desse processo quando conversam com seu cirurgião e/ou equipe multidisciplinar de gastroplastia. Isso é a primeira coisa que deve estar claro e evidente!
Porem, a engorda saudável fica em torno de 7% a 8% do que foi eliminado no primeiro período do processo. 

Ou seja, no meu caso se eu perder 45kg em 2 anos (estamos rezando pra isso!), meu organismo lindo vai conseguir recuperar 4kg, se tudo correr perfeitamente, isso quer dizer:
- Tornei como habito uma alimentação controlada e saudável;
- Sou fiel ao que me propus de nunca mais tomar refrigerante, bebidas prontas e açúcar refinado em demasia;
- Não ser sedentária, encontrar uma maneira agradável e eficiente em botar o corpitcho pra mexer
- E nunca, NUNCA MAIS, me enganar dizendo que não sei como consigo engordar tanto!

Caso contrario, se engordar 10, 20, 30kg do que emagreci na lua de mel (os dois primeiros anos da gastroplastia é um sonho!), isso quer dizer que:

- Estou tão extasiada com a magia dos primeiros meses de emagrecimento, que acho que nunca mais vou engordar e posso tudo!
- Achar que alimentação é comer pouco independente da qualidade, ou seja, posso me entupir de milk shake, bebida alcoólica e super calóricas, que posso comer brigadeiro no lugar do almoço e continuar assaltando a lata de leite condensado na geladeira quando ninguém ta por perto!
- Nem ligar pra ter uma atividade física e que se fizer uma plástica tudo ficará lindo!
- Continuar me tratando como uma criança mimada que não pode sentir vontades.

Essa é a diferença entre pacientes que voltam a engordar e os que apenas recuperam uma pequena porcentagem do peso eliminado na gastroplastia!
O lance é a cabeça, se a cirurgia fosse no miolo tudo ficaria lindo. Mas a cirurgia é apenas uma "coleira" no estômago que se o peão for matuto, vai folga-la na maciota e quando menos esperar, estará comendo tudo e mais um pouco!

É por isso que não me acomodo em meus 64kg, estou bem, estou magra, porém se colocar 8% de engorda, subo para 68kg que é perto de 70kg e que não tenho saudade nenhuma dessa vida de sobre peso!
Estou a partir desse mês, até janeiro próximo, convicta em emagrecer e conquistar minha margem de segurança no peso!
Vou ficar um esqueleto...provavelmente, mas será minha estratégia para ficar no peso sonho que estou hoje, lá no futuro!

Sobre os outros pontos abordados de forma medíocre na matéria, como alcoolismo e queda de cabelo...é de extrema importância o paciente ser acompanhado por um psicólogo e um nutricionista, pelo menos no primeiro ano de gastroplastia. Para ter apoio e orientação e não sofrer com isso! Esse assunto vai ser abordado com mais afinco por aqui em outro post, merecendo  a devida atenção que tem!

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Duvidas sobre o SLEEVE

Recebi algumas perguntinhas da Rebeca  , por sinal o blog dela é interessantíssimo, adoro acompanhar, e resolvi responder por aqui. Talvez possa ajudar outras pessoas que tenham duvidas sobre o SLEEVE!


Vi que vc comentou que seu cabelo estava começando a cair, dps não lembro de ter visto comentando algo, só que vc tinha cortado o cabelo, ele caiu muito? Quando parou? Tomou algo para parar?
Como era de se esperar, meu cabelo caiu de mais! A queda começou no 3º mês de cirurgia e só foi diminuir no 7º mês. Entre o 10º e 11º mês ele parou de cair e começou a crescer novos fios! Nessa "crise" não tomei nada de especial para diminuir a queda, apenas evitei lavar o cabelo com frequência (lavava 1x por semana) e não usei mais condicionador. Psicologicamente falando, não lavar o cabelo me ajudou a ficar mais tranquila, o cabelo caia em mexas mechas quando estava no banho, e por mais que a gente espera essas reações, é complicado segurar a barra!


Vitaminas... vc já parou de tomar ou ainda segue com ele? Ou a cada tanto tempo tem que tomar algo? Vi que vc fez exames e estava tudo ok...
Na cara de pau, eu mesma decidi parar de tomar Centrum depois do 6º mês. Meu cirurgião puxou minha orelha quando fui na consulta de 1 ano de operada e revelei isso. Porém, como disse aqui no blog, meus exames tão a coisa mais linda de se ver, revelam que estou 100% saudável!
Sabe aquele ditado né, Faça o que eu diga, mas não faça o que eu faço! Eu não indico ninguém a parar de tomar os suplementos por conta própria, isso é errado! O Sleeve permite que não fiquemos refém dos remédios e suplementos, pois a absorção dos nutrientes continua a mesma coisa, não temos desvio no intestino, mas nada melhor que seguir as recomendações daqueles que são experts no assunto como os cirurgiões e nutricionistas. Dizem que precisamos tomar complementos até 2 anos de cirurgia!
Não quer dizer que nunca mais vou tomar, envelhecemos e isso é sinonimo que temos q monitorar constantemente nossa saúde! Ainda mais nós que passamos por uma gastroplastia!

 
Peso ideal... plástica reparadora...vc acha melhor criar a margem de segurança no peso antes ou depois das reparadoras? (Sei que deveria perguntar ao médico, mas a dúvida apareceu rsrs...)
Com certeza acho melhor emagrecer tudo que estamos planejando e esperar um pouquinho para ver a adaptação do nosso organismo com o novo peso, pra depois pensar em se submeter a uma plástica reparadora (esperar ai uns 2 anos e meio). Minha nutricionista, calculou um peso ideal de 72kg, levando em consideração que poderia ficar muito flácida com o emagrecimento e minha ossatura (tenho osso grande!). Porém, emagreci mais do que isso e hoje tenho 64kg (quero emagrecer mais). 
Flacidez eu tenho, mas não é algo que me deixe desesperada, é coisa que pode ser resolvido na musculação. Parte interna da coxa é uma gelatina, o tchauzinho ta presente e os seios deram uma caidinha, mas nada absurdo!
Acho importante emagrecer mais do que a nutricionista presume, pois como sabemos, 2 anos depois da cirurgia podemos voltar a engordar, e pra não se surpreender com a cara inchada e as calças apertadas, acho mto valido ter uma margem de segurança no peso!


Quando vc começou a sentir fome? Eu por enquanto só sinto um desgaste no estômago quando fico muito tempo sem comer ou tomar algo... (3 meses)
Eu tbm fiquei com esse desgaste no estômago por uns 6 meses mais ou menos, hoje a sensação de fome existe como antes. Começo a sentir a gula ensaiando em aparecer tbm, e isso é um perigo! TEMOS QUE TOMAR MTO CUIDADO COM ISSO, a vigília precisa ser treinada desde cedo e ter mta cautela em não voltar aos velhos hábitos alimentares!

 
Vc sabe o tamanho do seu estômago agora?
Até a ultima endoscopia que fiz em janeiro, meu estômago continua com o mesmo tamanho do inicio, 12cm!

sexta-feira, 10 de maio de 2013

Meu emagrecimento com o SLEEVE

é tanto osso inédito pra mim!

PRONTO!
Já cheguei na fase em que todo mundo que me conhece e que sabe que fiz SLEEVE vem falar que estou muito magra e que é melhor parar!
Eu até concordo, no espelho eu não percebo muito, mas quando tiro fotos é de arrepiar me ver tão magra!
Seria um sonho ver os 64kg e dizer, CHEGA!
O problema é que cirurgia bariátrica não é milagre e por conta disso, preciso ter uma margem de segurança no peso.
Para quem esta pensando que cirurgia são flores e que nunca mais vai engordar, esta redondamente enganado!70% dos pacientes de gastroplastia voltam a engordar  cerca de 5 a 7 kg depois de dois anos, uma recuperação digamos saudável. Porem,  dentro desses pacientes, cerca de 15% voltam a engordar tudo o que emagreceu no procedimento...Se eu faço parte do universo dessa pesquisa, então preciso tomar muito cuidado com essas estatísticas!
Estou um bocado paranóica, eu sei! Mas é claro que o que vale é adquirir novos hábitos, aprender a dar valor a saúde, isso que diferencia o sucesso do fracasso. Venho tentando mudar alguns maus costumes que ainda persistem em minha cabeça gorda como comer rapidamente e meu sedentarismo.
Nessa mudança radical de vida, volto a falar, é importantissimo o acompanhamento psicológico principalmente no primeiro ano de cirurgia. A cabeça fica confusa, bate alguns medos, logo em seguida podemos nos achar invenciveis, maiorais. Estar antenada as informações sobre a gastroplastia, e tendo o domínio de seus sentimentos nesse período gangorra, o controle da boca nervosa passa a ser feito da melhor forma que temos, com a cabeça!
E é ai que nós vencemos a obesidade! 

...

Só a cirurgia não vai adiantar!

quarta-feira, 8 de maio de 2013

Reencontro

Apesar de nossos encontros serem super rapidos, eu adoro estar com ela!
Valeu nossa horinha juntas Ane

quase que combinando a roupa, rs!

segunda-feira, 29 de abril de 2013

ói eu!







sem filtro, sem tratamento nem nada...eu, minhas gatas e a bagunça do sofá!

As roupas mudaram de cara por causa da friagem que passa por ssa nesses dias

terça-feira, 16 de abril de 2013

-40kg depois...

sentar no chão era desconfortavel pra caramba!

minha cara era tão inchada que quando dava risada eu via minhas próprias bochechas!

poderia estar chovendo ou fazendo calor, ir pro trabalho ou pra algum evento, só usava esses vestidos!

-40kg depois
Desde o inicio percebi que meu emagrecimento não seguiu uma velocidade média de outros pacientes, ele sempre foi mais contido...devagar! Depois de 1 ano e 3 meses, finalmente consegui eliminar 40kg de excesso. 
No começo até me preocupei, achei que não conseguiria eliminar tanto peso, mas o tempo foi passando e com algumas medidas simples, fui mantendo a perda de peso constante!
Com a cirurgia me propus a eliminar alguns lixos de minha alimentação, como o refrigerante. O açúcar tbm foi banido de minhas bebidas, uso apenas sucralose. Nunca fui fã de bebidas alcoólicas, e com medo de me incluir nas estatísticas de que mtos gastroplastizados viram alcolatras, eu me distanciei ainda mais do chopinho que gostava de consumir de vez em quando. Tbm não faço questão de chocolate ou doces em geral (esse é um grande ponto positivo pra quem escolhe fazer o SLEEVE, nós não sofremos de dumping e doce é um perigo). Outra tranqueira que eu passo longe são os salgadinhos, doritos e afins e tbm aqueles  fritos de lanchonete  Eles são raridade na minha alimentação, só consumo se for salsichão e capotado (A-MO), ainda bem que esses salgadinhos não existem aqui na Bahia (desejo que realizo quando vou pra SP, o pastel esta incluso nesta lista tbm )
Não sou rigorosa nos horários, porém monitoro superficialmente o tempo entre cada refeição, controlando a fome se controla tbm a compulsão.
Dieta especial, só segui mesmo até a terceira fase de adaptação do estomago (liquida, pastosa e inicio da sólida). Depois disso, um abraço, segui apenas a recomendação de evitar comida de azeite ( comida baiana com azeite de dendê) e frutos do mar por 6 meses. 
Hoje estou na casa dos 64kg (nunca imaginei estar com esse peso!) e vejo que ainda consigo emagrecer mais!
Meus planos para médio prazo é entrar novamente em uma academia, tentei algum tempo atras, mas não tive saco de continuar. Agora que posso ver o que preciso melhorar, talves me dê mais animo!
Apesar de estar vencendo, aos poquinhos, minha preocupação só aumenta a medida que o tempo passa. A prova de fogo tem data marcada e até lá, eu preciso ter aprendido a me valorizar e continuar magra.

sexta-feira, 12 de abril de 2013

fazer ou não fazer a gastroplastia?

Ultimamente vejo uma pequena movimentação nos comentários de posts antigos aqui no blog. O que me chama atenção são pessoas contra a cirurgia bariátrica.
Pois bem, achei no direito de me expressar também a respeito desse assunto!
E resumindo, tem que se ter RESPONSABILIDADE!

A obesidade é algo sério e muita gente ainda não se tocou e continua tapando o sol com a peneira. Assim como a dieta da moda não será a solução para a causa, a cirurgia bariátrica tbm não resolverá o problema!
Temos que tratar esta doença de acordo com a gravidade que ela tem!
Não podemos mais nos enganarmos, o tratamento é complexo, gradual e permanente!

Complexo por que envolve muita coisa além do "é só fechar a boca". É  o bater de frente com os hábitos que a pessoa carrega desde sua infância. É a luta contra os vilões da vida moderna e dos fantasmas mentais como ansiedade e frustrações.

Gradual por que o corpo não responde imediatamente a um estimulo comparado ao de  escaces. Para ele, isso é sinal do principal perigo que ele combateu por milênios e nos tornou essa máquina de reservar energia!

Permanente por que estando uma vez obeso, o corpo nunca esquecerá da bonança que é estar nesse patamar desregrado.

Isso tanto vale para as pessoas que não encaram uma gastroplastia, como tbm, para as pessoas que fizeram a cirurgia! Sim, por que a lua de mel com o emagrecimento é só por 2 anos após a cirurgia, depois disso o ganho de peso volta sem modestia nenhuma se não cuidar!

Já lutei por vários anos sozinha contra a obesidade, hoje reconheço que foi de forma errada e que me fez desistir e partir para a gastroplastia afim de resolver o efeito sanfona que vivia. Sei perfeitamente das frustrações, das tristezas e dificuldades que a obesidade traz e não menosprezo a decisão de ninguém sobre a forma como quer resolver este problema.
Com IMC de 40 a obesidade estava mesmo me definhando. Com responsabilidade, então, escolhi a melhor técnica de gastroplastia de acordo com meu perfil e com responsabilidade escolhi o melhor cirurgião e sua equipe para me ajudar neste processo. Com responsabilidade, me cuidei no pós operatório  e agora, com grande responsabilidade, estou tentando mudar meus hábitos antes de completar 2 anos de cirurgia para ter forçar e não voltar a engordar.
Nessa jornada, me deparei com muitas pessoas contra cirurgia. Respeito suas opiniões e experiências, mas isso não intimidou a decisão, e me fez ter mais responsabilidade no que estava prestes a fazer com minha vida. Tbm não concordo em me sujeitar a uma cirurgia para resolver um problema e com ela criar outro, isso é um absurdo. Por isso, mais uma vez repito, tudo é questão de RESPONSABILIDADE! Saber exatamente aonde pisar e ir convicta de que fez a escolha certa, essa é a formula do sucesso!
Mais uma vez aviso, não quero fazer apologia a cirurgia. Porém se esse é o caminho escolhido, que seja de forma madura e responsável!


terça-feira, 9 de abril de 2013

adorei!


sexta-feira, 5 de abril de 2013

já tirei a vesícula

Nem dei tanta atenção para ela como dei para minha gastroplastia, quando o médico falou sobre o diagnóstico, nem preocupada eu fiquei!
Sem me programar muito, depois de um dia de intenso trabalho, fui para o hospital dar entrada na internação, com a correria, dormi com fome.
Estar sem vesícula é estranho mesmo!
O enjoo é constante e o desconforto na barriga é chato (por conta do procedimento cirúrgico)
E sim, esta acontecendo comigo o chamado estomago de pato, após comer tenho imediatamente o reflexo de ir ao banheiro...Estou em casa e isso não me incomoda, quero ver como será no dia a dia!
Também sinto um gosto estranho na boca, parece daquelas fichas telefônicas de antigamente (calma, pelo que me lembro nunca chupei uma ficha) espero que passe rápido! Pra completar, tenho mais dois furos novos na barriga ¬¬
De resto a cirurgia foi muito rápida, fui para o centro cirúrgico as 6 da manhã e as 18 horas já estava me arrumando para ir pra casa!
As pedras, eram várias e bem minusculas, menores que missangas e de boa, não quis guardar de recordação, deixei o potinho lá no hospital mesmo!
To de licença e vou ficar de molho por 15 dias, não passou nem 4 dias e já estou entediada...
Ai que porre!

terça-feira, 2 de abril de 2013

Hipócrita?

Eu sei lá...
Mas depois que fiz a cirurgia, comecei a pensar diferente sobre a obesidade...
Sempre encarei ela como um problema para aniquilar, exterminar, matar bem matado em minha vida pra ser feliz...Então o que eu fazia...vivia uma constante batalha contra a gordura, correndo atrás de dieta, shake, remédio...de alguma forma para emagrecer rapidamente o que levou anos para acumular em sobrepeso...
Com esse pensamento, me sujeitei a um efeito sanfona cronico, e esse problema se enraizou de tal forma, que não conseguia sair desse circulo vicioso!
Entrava de cabeça no emagrecimento de forma louca e alucinada. E quando não aguentava mais o ritmo ou quando via que o resultado nao era o que esperava, largava de mão e voltava a rotina que me fazia, alem de engordar o que emagreci, adquiria outros quilos a mais!
Virei uma toupeira tapada andando em circulo, achando que dessa vez ia dar certo, porém, estava seguindo a mesma visão de sempre...EMAGRECER TUDO E BEM RÁPIDO!
Parceira, isso não funciona...
É impossível um emagrecimento bem sucedido sem encarar que o processo é gradual!
E o lance não é tão simples assim, apenas fechar a boca e pronto! Envolve mudança dos hábitos que estamos acostumadas desde a infância e ainda, bater de frente com as facilidades da vida moderna (alimentação, sedentarismo).
Nos acostumamos com as facilidades, e tirar elas de uma vez de nossas vidas é complicado! Envolve MUITA determinação e paciência!
Faço parte desse mundo de blogs lights desde 2004 e de todas as meninas que conheci e que acompanhei conto três que conseguiram emagrecer e que mantem até hoje um peso digamos saudavel! Isso é pra dizer como é dificil encarar a formula secreta, que não é tão secreta assim de emagrecer!
As que conseguiram, parabens!
E as que estão no processo, MUITA CALMA NESSA HORA!